A sessão dessa terça-feira (10)na Casa de Leis de Marataízes, foi marcada por acusações de inoperância total da Secretaria de Saúde local e pedido para que o secretário da pasta Erimar Lesqueves seja exonerado.

Será levado denuncia de superfaturamento de preços ao Conselho de Saúde local. O primeiro orador da noite foi o vereador Neinho,  relatando o drama de uma família carente do Pontal, comunidade pesqueira que representa, com um filho de 1 ano e meio, portador de um câncer e que está desassistido  pela SESA e possui um tumor visível, caso demore ainda mais para uma devida intervenção médica, será fatal.

O vereador diz ainda que, a mãe tem de ir para o ponto de ônibus as 4:30 da madrugada, muitas vezes  sob chuva com seu bebê. O sofrimento no transporte para levá-la a Vitória para os devidos procedimentos médicos não passam.

Uma corrente de solidariedade, capitaneado pelo edil, está sendo feito para ajudar na operação do acamado. ” Fizemos uma festa para arrecadar dinheiro para o menor nesse sábado. Não recebi nenhuma ajuda da secretaria de saúde e ainda fui maltratado por funcionários da Secretaria de Iluminação Pública, para colocação de iluminação pública para o evento” diz o vereador Neinho.

Tomou a palavra o presidente da Câmara de Vereadores  vereador William Duarte, solidarizando ao edil Neinho, e aumentou o tom sobre a falta de humanidade do secretário da pasta em resolver esse sério problema envolvendo uma criança.

“Acompanho de perto esse descaso. Ajudamos dentro do possível, o que seria atribuição de secretaria de saúde. O caso dessa criança é urgentíssimo”, afirmou o vereador William.

Fez coro as acusações o vereador Andrezinho,  recalmando da falta de compromisso da SESA com a saúde de Marataízes, e que  levará uma senhora  que fará denuncias nessa próxima sexta-feiara quando se reune o Conselho de Saúde local.

O edil Erley, acompanhou nas criticas e fez uma seria acusação. “Precisei de um carro depois de pedir por vinte dias. Tive de pagar a diaria do motorista. Como precisei de realizar uma visita onde estava acamado meu pai em Vitória, recebi um telefonema onde o motorista falou: vereador hoje é domingo,  a diária é dobrada.

O veredaor Tiago Foca, pediu que o secretário de saúde seja exonerado. Mostrou uns papeis que serão levados ao Conselho de Saúde, nessa sexta-feira, com seis graves denúncias, algumas envolvendo superfaturamento.

O lider do prefeito vereador Rogério Dedel, visivelmente constragindo, lamentou as acusações dos edis e argumentou: “Quem estão reclamando não é a oposição e sim parceiros e aliados do governo. Não estou aqui para pasar passar a mão na cabeça de ninguém. Sou solidário as reclamações dos amigos vereadores e levarei esses e outros problemas ao conheccimento do prefeito Tininho que, garanto não saber desses desmandos na saúde”. Os demais edis também não acreditam que o prefeito esteja inteirado da situação.